quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Os passos para a implantação de campus da UFVJM em Capelinha!


CAMPUS DA UFVJM EM CAPELINHA:
ALGUNS  ESCLARECIMENTOS
 

1 - A luta por implantação de campus da UFVJM em Capelinha cumpriu a fase mais difícil: a aprovação no CONSU - Conselho Universitário de inclusão do projeto no PDI -Plano de Desenvolvimento Institucional 2012-2016.
As Universidades brasileiras têm garantido pela Constituição Federal a famosa autonomia universitária. Ou seja, somente ela planeja o que fazer e quando fazer. A maioria dos acadêmicos detesta a ingerência de deputados, senadores ou outros agentes políticos na vida interna da universidade.
ESTA É A ETAPA MAIS DÍFICIL DE TODAS AS OUTRAS. É COMO SE FOSSE O PARTO.

2 - A segunda etapa é a disponibilidade de uma área física e escolha de cursos a serem instalados no campus. A APERAM Bioenergia disponibilizará um CD com as plantas e características de suas áreas próximas à cidade. O Departamento da Infra-estrutura da UFVJM fará sua análise técnica e definirá qual a mais apropriada. A Prefeitura de Capelinha fará a aquisição da área em uma negociação colaborativa das duas partes.
A Prefeitura de Capelinha fará a doação à UFVJM a partir de uma Chamada Pública que será publicada pela Reitoria da Nossa Universidade.
A oferta de uma área física é a contra-partida local exigida pela União em qualquer projeto seu.
A realização de Seminário Técnico, neste 27.08, em Capelinha, no Alto Jequitinhonha, vem contribuir com este processo.
Nada do que o Reitor Pedro Ângelo falou no evento é estranho ao Movimento A UFVJM é nossa. Pedro Ângelo colocou uma realidade que muitos desconhecem: o processo complexo de implantação de um grande projeto estruturador.  

Sugiro a realização, com duração de 8 horas, em outubro, novembro e dezembro, de um Seminário de cada área específica: Licenciatura (out), Ciências Sociais Aplicadas (nov) e Ciências Agrárias (dez);

3 - Outra etapa é a de elaboração de um projeto a ser apresentado à SESU - Secretaria de Educação Superior do Ministério da Educação, com uma área disponibilizada e indicação dos cursos.
Creio que fevereiro de 2013 seria um prazo final para conclusão final da elaboração do Projeto do Campus da UFVJM em Capelinha, se não houver muitas pedras no caminho.

4 - Junto com as etapas anteriores deve-se ir preparando o campo das decisões técnicas e políticas na UFVJM e MEC para que o campus de Capelinha seja aprovado pela SESU e pelo Ministro Aloízio Mercadante que levará à Presidenta para bater o martelo.

5 – É de fundamental importância fazer gestões políticas junto à Bancada de Deputados Federais e Senadores para priorizar tal obra entre as mais urgentes de Minas Gerais.  Articular com deputados federais que claramente se posicionam favorável à instalação de campus da UFVJM em Capelinha e que possuem grande força política junto ao Ministério da Educação, como o deputado federal Reginaldo Lopes (PT-MG);

6 - Alocar recursos financeiros no Orçamento Geral da União e inserir o projeto no PPA - Plano Plurianual do Governo Federal para os próximos anos para que haja recursos em muitos anos seguidos. Os recursos são de tal monta que sairão parcelados por 4 ou 5 anos, em valores de R$10 a R$ 20 milhões. Dependendo dos cursos, os valores podem variar de R$ 40 a R$ 70 milhões.  

7 - A luta é de cada um e de todos. Construiremos este grande projeto se atuarmos de forma organizada, coletiva e solidária. 

Álbano Silveira Machado - Movimento a UFVJM é nossa

Um comentário:

Welson disse...

É com grande satisfação, que li esta noticia, sei o quanto a eduacação de qualidade é fundamental para nossa região para que possa desenvolvé .Sou de Capelinha, mas, mora fora a pelo menos 15 anos,e só depois deste tempo é que consegui estudar e estou formando no curso de Direito. Penço que a populaçao de Capelinha ganhou seu maior presente.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...