domingo, 16 de dezembro de 2012

Comunidades remanescentes de Quilombos, em Angelândia, é ponto de pesquisa universitária


SAM 5638 300x225 Comunidades remanescentes de Quilombos, em Angelândia, é ponto de pesquisa universitária.Já pela terceira vez , um grupo de Professores e alunos da UFMG BH , Universidade Federal de Minas Gerais em Belo Horizonte , visitaram o município de Angelândia MG , com o objetivo acadêmico.
Nos dias 10 e 11 de Dezembro de 2012 , um grupo de 12 alunos do Programa de Pós graduação em Geografia da UFMG ( dentre eles , Geógrafos , Biólogos , Geólogos e Turismólogos ) realizaram um trabalho de campo , referente á disciplina " Geografia Cultural Avançada e Socioambientalismo " nas Comunidades Quilombolas de Alto dos Bois , Córrego do Engenho e Barra do Capão , orientados pelo Professor Dr. José Antônio Souza de Deus e pela Mestranda Ludimila de Miranda Rodrigues .
O objetivo do trabalho foi realizar um estudo sobre as Comunidades Quilombolas de Córrego do Engenho , Alto dos Bois e Barra do Capão , reconhecidas em Novembro de 2010 , pela Fundação Palmares , como Quilombolas , e que se encontram atualmente em processo de identificação do que é ser Quilombola .
Sendo assim , realizou-se um levantamento ainda preliminar das práticas culturais dessas comunidades , ( música , comida , danças , arte , costumes e tradições , etc. ) além da historia da comunidade e da relação das pessoas com aquele lugar e a Fazenda Alto dos Bois .
Neste trabalho os alunos buscaram realizar uma associação dos temas da Geografia Cultural ás práticas culturais dessas comunidades e á sua singularidade enquanto uma comunidade Quilombola , ou seja , que possui suas origens na libertação de seus descendentes escravizados nas Fazendas da região .
O trabalho dos alunos e Professores foi minucioso , pois além de visitar cada residência , os moradores respondiam a um questionário sobre os temas voltados ao resgate das comunidade Quilombolas daquela região , sobre os seus costumes , suas origens , seus antepassados , situação em que vivem , suas sustentabilidades , diversão e muito mais .
O grupo de alunos e professores pesquisadores , ficaram bastante entusiasmados com a receptividade dos moradores e prometeram voltar , para dar prosseguimento ao trabalho .
Nesta visita , eles conheceram dentre outros atrativos , o casarão centenário de Alto dos Bois , o cemitério , a "Toca dos Indios ", uma Fábrica de cachaça , Fábrica de rapadura , de farinha ,Uma Igrejinha de Bom Jesus , e casarões tradicionais dos atuais moradores .
 Comunidades remanescentes de Quilombos, em Angelândia, é ponto de pesquisa universitária.
Professores , alunos e moradores das Comunidades- veja mais fotos abaixo

 Comunidades remanescentes de Quilombos, em Angelândia, é ponto de pesquisa universitária.

 Comunidades remanescentes de Quilombos, em Angelândia, é ponto de pesquisa universitária.
Familia Moradora no Casarão Centenário – Alto dos Bois
 Comunidades remanescentes de Quilombos, em Angelândia, é ponto de pesquisa universitária.
Descendente de Quilombola , em frente a sua Casa
 Comunidades remanescentes de Quilombos, em Angelândia, é ponto de pesquisa universitária.
Entrada da Toca dos Indios – Alto dos Bois
 Comunidades remanescentes de Quilombos, em Angelândia, é ponto de pesquisa universitária.
Descendentes de Quilombolas
 Comunidades remanescentes de Quilombos, em Angelândia, é ponto de pesquisa universitária.
Igrejinha de Bom Jesus – Barra do Capão .
 Comunidades remanescentes de Quilombos, em Angelândia, é ponto de pesquisa universitária.
Casarão em  Corrégo do Engenho
Vale a pena conhecer as Comunidades Quilombolas de Alto dos Bois , Barra do Capão e Corrégo do Engenho ; divulgar e preservar o Patrimônio e as pessoas que ali vivem .
Fonte: Blog Dega fernandes

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...