segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Capelinha perde seu lider: Pedro Vieira morre aos 64 anos

Um Homem, Um Cidadão, Um Marido, Um Pai, Um Médico, Um Prefeito. 
Pedro Vieira era isso tudo e ainda tinha tempo para ser um bom humorista contando boas piadas, dando aquelas tiradas clássicas.

 Homem de pouca conversa, que dizia sim, quando sim e não, quando não. Simples, apesar de ter uma condição financeira considerável, não tinha orgulho disso e andava em carros populares, vestia roupas simples, e sem nenhuma cerimônia caminhava pelas ruas da cidade, fazia compras, conversava, entrava nos botecos, bebia um dose de pinga com os amigos e saia. Saia com seu chapéu de couro e com as chaves do seu carro na mão. Quando solicitado, ouvia uma opinião, ria, brincava, fazia piada, desafiava.

 Médico honroso, que não se limitava em apenas cumprir sua missão, mas que ia muito além, atendendo pessoas em qualquer lugar, na rua, no carro, em casa. Sem cobrar do pobre, nem explorar o rico. Marido, que escolheu uma mulher forte, guerreira, honesta, competente que nunca desonrou sua casa. Pai exemplar, que ensinou seus filhos a trabalharem desde cedo e a viver como ele: Na humildade. 

Pai que não aceitou em nenhum momento erros e que cuidou dos filhos com honra, dignidade e compromisso. Prefeito, mas antes de tudo, Cidadão. Em uma de suas frases, dizia que não era o mesmo de ontem e que amanhã não seria o mesmo de hoje, mas sempre um ser humano melhorado pela vida. E o foi, um cidadão que respeitou o direito das pessoas, que cumpriu com todas as obrigações. 

Prefeito, por dois mandatos, Honesto, Sério, Competente. Prometeu e cumpriu. Honrou o dinheiro do povo e fez obras, apoiou lutas como o da UFVJM. Construiu Postos de Saúde, Reformou Escolas, Pavimentou Ruas, cuidou da saúde, esporte, cultura, lazer, educação, turismo, social, agricultura e de outras áreas. Não gostava de aparecer, tirava fotos, mas não fazia boas poses. Dispensava cerimônias. Não centralizava o poder, nem era autoritário, conversava, dialogava. E por último, era Prefeito de Graça, já que tinha escolhido receber o salário como médico perito e não como Prefeito. 

Helio Souza 


Um comentário:

Anônimo disse...

MEU DEUS,,,, SERÁ QUE AINDA EXISTE
ALGUEM IGUAL AÕ PEDRÃO.... DUVIDO....POLITICOS SÃO TODOS IGUAIS
COM RARISSIMAS EXCEÇÃO,,,, O PEDRÃO ERA UM DELES,,, VAI NA PAZ

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...