segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Babá perde paciência e mata bebê a pauladas em Teófilo Otoni


babá 300x236 Babá perde paciência e mata bebê a pauladas em Teófilo Otoni
Portal Aranãs
Uma jovem de 20 anos teve a prisão preventiva decretada pela Polícia Civil nesta quinta-feira (3), após confessar ter batido em uma criança que veio a falecer, no dia 1º de janeiro deste ano, em Teófilo Otoni, no Vale do Mucuri. A mulher está detida no presídio da cidade.

De acordo com informações da delegada responsável pelo caso, Verônica Zimmerer da Silva, a mulher, que era namorada do pai da criança e também babá do bebê, perdeu a paciência com a criança, ao tentar alimentá-la, na manhã do dia 1º de janeiro, em casa.
Irritada, a jovem deu chineladas, palmadas e, posteriormente, bateu na cabeça da enteada com um pedaço de madeira. O pai da criança não estava na residência naquele momento.

AGRESSÃO
Momentos depois da agressão, ainda segundo a delegada, a agressora percebeu que a criança havia falecido e ligou para o namorado.
Em casa, o homem – que não teve a identidade revelada – chamou o serviço funerário.
Porém, por procedimento padrão, a funerária levou o corpo da criança para o Instituto Médico Legal da cidade, para registrar o motivo de morte.
No IML, o legista de plantão percebeu marcas de lesões no corpo da criança e constatou, após necropsia, que a menina tinha tido uma hemorragia interna antes de morrer. O legista acionou a Polícia Militar, após suspeitar da versão da babá sobre a morte da menina.
Na funerária, a mulher havia dito que criança caiu em casa, o que explicaria os machucados pelo corpo.
As quedas, que teriam sido na cama, no banheiro e no sofá, explicariam, segundo ela, o fato da menina ter passado mal e tido uma convulsão, que a levou a falecer. Mesmo com a constatação do estado de morte e da hemorragia, a madastra da criança insistiu em sua versão.
PRISÃO PREVENTIVA
No entanto, após depoimento à Polícia Civil, nesta quinta-feira (3), a jovem acabou confessando que tinha dado palmadas, seguidas de chineladas e, por fim, batido com um pedaço de madeira comprido, semelhante a uma "ripa", na cabeça da vítima.
Após a confissão, a jovem foi presa de forma preventiva.
A polícia instaurou um inquérito para investigar o caso. Em depoimento, vizinhos disseram ter ouvido choro da menina e gritos da mulher na manhã do dia 1º de janeiro.
A Polícia Civil tem 10 dias para encerrar o inquérito. Caso a mulher seja condenada por homicídio, ela poderá pegar de seis a 20 anos de prisão.
(Atualizado)
Pai será Investigado 
A Polícia Civil vai investigar o pai do bebê morto a pauladas pela babá em Teófilo Otoni, no Vale do Mucuri. Segundo a delegada que conduz o caso, Verônica Zimmerer da Silva, há evidências de que o homem sabia das agressões contra a menina de um ano e sete meses e, mesmo assim, continuou pagando a namorada para cuidar dela.
Após a confissão e prisão de Jeane Fernandes Mota, de 20 anos, as investigações vão se concentrar no pai, a fim de descobrir se ele realmente deixou de reprimir as ações da babá. A criança foi deixada na casa da mulher na véspera do homicídio para que o homem pudesse ir a uma festa de Réveillon. Ele só voltou ao imóvel no outro dia, na última terça-feira (1º), ao ser avisado da morte da filha.

3 comentários:

Anônimo disse...

Uma mulher dessa tinha que morre a pauladas para sentir o que esse pobre anginho sofreu sem puder se defender se a justiça do homen nao for feita a de deus concerteza sera ....

ivan santos disse...

O pai com certeza contribuiu com o crime praticado..

ivan santos disse...

Com certeza o Pai deveria ser responsabilizado juntamente com a criminosa pelo crime... Seria o correto.. pois ele contribuiu com a morte da criança...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...