quarta-feira, 27 de março de 2013

Em Capelinha já foram notificados 26 casos de dengue


Em Capelinha já foram notificados até essa terça feira (26) 26 casos de dengue, sendo 6  confirmados e os outros em andamento.

Em todo Estado o número supera 123,6 mil
As medidas tomadas depois de surtos de dengue em Minas nos últimos anos não foram suficientes para reduzir o perigo de transmissão da doença em pleno século 21. 

Projeções da Secretaria de Estado de Saúde e de especialistas apontam a possibilidade de que 2013 seja ainda pior em número de casos da enfermidade do que 2010 – ano da última e mais grave epidemia no estado, de acordo com o governo. Os números de janeiro e fevereiro são alarmantes: as notificações superam em 58,5% as de 2010. 

E a tendência histórica, segundo a própria secretaria, é de que os picos de casos da doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti ocorram em março e abril. Levando em conta o último balanço de março, o total de notificações de dengue chega a 123,6 mil este ano, com 28 mortes. Ontem, uma grávida morreu com sintomas de dengue hemorrágica na Santa Casa de Belo Horizonte, segundo caso suspeito na capital em uma semana.

2 comentários:

Anônimo disse...

O tempo médio do ciclo é de 5 a 6 dias, e o intervalo entre a picada e a manifestação da doença chama-se período de incubação. É só depois desse período que os sintomas aparecem. Geralmente os sintomas se manifestam a partir do 3° dia depois da picada do mosquitos.

Anônimo disse...

A melhor forma de se evitar a dengue é combater os focos de acúmulo de água, locais propícios para a criação do mosquito transmissor da doença. Para isso, é importante não acumular água em latas, embalagens, copos plásticos, tampinhas de refrigerantes, pneus velhos, vasinhos de plantas, jarros de flores, garrafas, caixas d´água, tambores, latões, cisternas, sacos plásticos e lixeiras, entre outros.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...