segunda-feira, 11 de março de 2013

Polícia acredita que assassino de namorado de estudante capelinhense está envolvido em outros assaltos a ônibus


A Polícia Civil de Lavras, no Sul de Minas Gerais, está seguindo as pistas do bandido que matou o engenheiro químico João Gabriel Camargos, de 25 anos – vítima de um assalto em um ônibus que fazia a linha Poços de Caldas/Belo Horizonte. O delegado Ailton Pereira, que assumiu o caso, acredita que o criminoso esteja envolvido em outros assaltos na região. O assassino ainda não foi identificado porque as vítima não conseguiram traçar o retrato falado dele. A polícia tem apenas informações de que o atirador é negro, alto, com cerca de 1,90 metro, vestia calça jeans escura e tinha sotaque paulista. 


Os investigadores compararam a ação criminosa com outras ocorrências registradas no Sul do estado. De acordo com o delegado, as características do crime são idênticas a outras invasões a ônibus que ocorreram recentemente. No dia 8 de março, por exemplo, houve um assalto na altura de São Gonçalo do Sapucaí. Foram levados celulares de vítimas por um homem armado, com a mesma aparência do assaltante que matou João Gabriel. 

Duas equipes de investigadores estão nas ruas dede sábado coletando informações que possam levar ao assassino. O objetivo é encontrar imagens ou  fotos que mostrem o rosto do assaltante, material que a polícia pretende divulgar para ajudar na procura. Policiais de várias delegacias do Sul de Minas estão participando da operação. 

O crime

O engenheiro morreu na madrugada desse sábado, em um ônibus da empresa Gardênia, que saiu de Poços de Caldas, Sul de Minas em direção a capital. João Gabriel e a namorada Athena Chaves iam comemorar o aniversário da jovem, com familiares em BH. Por volta de 2h de sábado, pouco depois da parada em um restaurante em Perdões, um dos passageiros anunciou um assalto e começou a recolher os pertences de todos no ônibus. 

Ao passar pelo casal de namorados, o suspeito atirou na cabeça do rapaz que, segundo testemunhas, sequer reagiu ao assalto. O engenheiro morreu no colo da namorada e o bandido desceu do ônibus ameaçando o motorista. Ele exigiu que o condutor seguisse viagem até a capital sem acionar a polícia, dizendo que um comparsa estava no ônibus.

UAI

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...