quinta-feira, 21 de março de 2013

Vitória da Seleção de Capelinha contra o Cruzeiro, em pleno Mineirão faz 21 anos

capelinha 1 x o cruzeiro 1992 thumb Vitória da Seleção de Capelinha contra o Cruzeiro, em pleno Mineirão faz 21 anos

Há vinte e um anos atrás, a Seleção de Futebol de Capelinha realizava um feito inédito. O fato aconteceu em 22 de março de 1992, quando a Seleção de Capelinha derrotava em pleno Mineirão a equipe júnior do Cruzeiro Esporte Clube pelo placar de 1 a 0. A vitória foi obtida diante de mais de 20 mil torcedores, na preliminar do jogo principal entre Cruzeiro e Goiás válido pelo Campeonato Brasileiro daquele ano e vencida pelo time celeste por 2 a 0.
O feito até então parecia ser impossível, considerando que o Cometa de Capelinha já havia realizado dois jogos no Mineirão contra Cruzeiro e Atlético sendo derrotado em ambos, e nos confrontos no Estádio Newton Ribeiro em Capelinha, os times da capital (Cruzeiro, Atlético e América) sempre levaram vantagem.
cruzeiro thumb Vitória da Seleção de Capelinha contra o Cruzeiro, em pleno Mineirão faz 21 anos
A delegação capelinhense partiu no dia anterior para Belo Horizonte, sendo comandada por Lazinho que foi o responsável em conseguir a realização do amistoso junto com o também capelinhense Geraldo Magela Sobrinho (Geinha de São Caetano). A viagem foi marcada por muita descontração entre jogadores, diretoria e torcedores presentes no veículo cedido pela prefeitura municipal, administrada na época pelo Sr. Dr. Edimar Pimenta.cruzeiro 0x1 capelinha 1992 thumb Vitória da Seleção de Capelinha contra o Cruzeiro, em pleno Mineirão faz 21 anoscruzeiro 0x1 capelinha 1992 thumb Vitória da Seleção de Capelinha contra o Cruzeiro, em pleno Mineirão faz 21 anos
A delegação era composta por jogadores do Aranãs (Agnaldo, Clovis, João Preto, Bá, Curu e Hamilton), Independente (Biru, Gui de Sadol, Ailtinho, Dilson e Vicente Moreira), Cometa (Toni Abrantes) e reforços de Minas Novas (Luiz, Gera, Marquinhos e Gil), comissão técnica (Lazinho, Dirceu, Pancinha e Zé Preto), mascote (Ênio) e torcedores (Aristeu, Zezé, Gonzaga, Coca, Zé Pratinha, Zé Toá, Rômulo).
Matéria enviada por Hamilton Paranhos

Fonte: Blog regiscap

3 comentários:

Gui disse...

O Hamilton esqueceu de citar na delegação o craque do Independente Paulinho de Gérson.

Anônimo disse...

Verdadee,paulinho de gerson jogava muito,oq que aprendi devo a ele,era meu treinador de escolinha,de todos que ja passei ele foi o melhor,sugiro ele como tecnico pode ter certeza que ele sabe oq ta dizendo

hpc disse...

Gui está certo, podia esquecer qualquer um, menos o Paulinho, afinal devo muitos dos gols que marquei a ele. Aproveitando, será que também esqueci de Paulinho Teixeira? Me ajuda aí Zói!

Abraços, Hamilton

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...