terça-feira, 24 de setembro de 2013

Governo garante mais 7,62% de reajuste para professores da rede estadual

Secretaria de Estado da Educação anunciou ontem um aumento salarial para os servidores das escolas estaduais. São 5% de reajuste para todos os funcionários, a partir de 1º de outubro, e mais 2,5% sobre a remuneração para os ativos com direito à progressão na carreira. Serão beneficiados 417 mil pessoas, inclusive aposentados e pensionistas, entre eles 175 mil terão direito ao adicional, que será pago a partir de 1º de janeiro. O salário inicial na carreira de professor das escolas estaduais de Minas passa de R$ 1.386 para R$ 1.455 em jornada de 24 horas semanais para profissionais com licenciatura plena.


Para ter o benefício de 2,5% adicionais, que somado chega a 7,62%, o funcionário – professor, supervisor, inspetor ou ocupante de cargo administrativo – deve ter desempenho satisfatório nas duas últimas avaliações. O aumento estava previsto para janeiro de 2016, mas será antecipado, segundo a secretária Ana Lúcia Gazzola. Como considera outros fatores, como tempo de serviço, o aditivo será escalonado. “O governo deseja valorizar o servidor da educação com mais tempo de casa. Essas pessoas são muito comprometidas com a causa da educação pública”, afirmou. 

Ao lado da subsecretária de Gestão de Pessoas da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão, Fernanda Neves, a secretária Ana Lúcia Gazzola disse que, na manhã de ontem, houve uma reunião com sete entidades que representam os servidores da rede estadual de ensino, para anunciar o reajuste. Juntamente com o benefício de progressão, os professores receberão, em 1º de janeiro, a terceira parcela do reposicionamento da carreira. O pagamento se refere ao programa Vantagem Temporária de Antecipação do Posicionamento (VTAP). Desde o primeiro dia do ano de 2012, eles recebem um valor, de acordo com a carreira de cada profissional, que recalculou a posição na escala de pagamento do estado. 

Segundo Ana Lúcia, quando o recálculo foi feito, a secretaria considerou todo o tempo de carreira dos funcionários na educação, mesmo que tenham trabalhado como substitutos, designados ou outra função antes da aprovação em concurso. “Elas foram reposicionadas na tabela salarial e a remuneração passou a ser melhor. Estamos eliminando os passivos que haviam na educação”, salientou. A projeção do posicionamento dos servidores do magistério – professores da educação básica – tem previsão de equalização em 2015 e prevê a distribuição do pagamento em quatro parcelas. 

REIVINDICAÇÕES A coordenadora geral do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE-MG), Beatriz Cerqueira, ponderou que um dos principais pedidos da categoria continua sem ser atendido: o descongelamento da carreira do professor. Segundo ela, 5% de aumento sequer repõe a inflação. “A categoria reivindica um piso salarial. Os 2,5% não significam antecipação de benefício porque a progressão na carreira está congelada”, afirmou. Diante do anúncio, o sindicato faz na quinta-feira, às 14h, em frente a acampamento na porta do Palácio das Mangabeiras, uma assembleia estadual para discutir a proposta do governo.
UAI

3 comentários:

Marize Cordeiro de Andrade disse...

Esta informação do governo de MG não procede, uma vez que o reajuste refere-se a 5% que não contempla a categoria que está há anos com o salário defasado e com perdas devido ao subsídio. E os 2,5% não é reajuste, é referente à obrigatoriedade do cumprimento da lei em que todos os profissionais têm direito e é relacionado à progressão na carreira. Além disso, o que ele deveria fazer era a promoção por escolaridade que faz parte do plano de carreira que ele destruiu. De forma alguma o servidor terá 7,5% de aumento. Fico triste ao ver uma propaganda enganosa desta, circular em meios de comunicação da minha cidade.

Aléquison Gomes disse...

Marize, quando você puder, mande-me a matéria com os dados corretos e a gente publica. Na verdade essa informação ai, está nos principais sites de Minas e do Brasil. Pode me enviar a notícia com as alterações que postamos. Abraços

meu email: alequison@yahoo.com.br

Marize Cordeiro de Andrade disse...

Entendo que esta notícia é do Estado e Brasil, fiz o esclarecimento, para alertar à comunidade, que não é a real situação, o governo sempre divulga informações a seu favor e na maioria das vezes não temos como rebater, mas vou providenciar material do Sind-UTE com informações sobre a nossa realidade.

Obrigada pela atenção.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...