quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Capelinha também fechará por 30 dias, outras prefeituras do vale já anunciaram esta decisão

zezinho da vitalina
Várias prefeituras da região do Alto Jequitinhonha vão fechar as portas e suspender o atendimento ao público de 16 de dezembro a 17 de janeiro. A decisão coletiva de paralisação por 30 dias foi tomada dia 27 de novembro durante reunião de prefeitos em Capelinha, sendo coordenada pela AMAJE (Associação dos Municípios do Alto Jequitinhonha). A decisão é uma forma de protesto contra o arrocho econômico enfrentado pelas prefeituras em 2013. Para os prefeitos essa é a pior crise financeira vivida pelos municípios nos últimos 15 anos.
As prefeituras também vão parar nos dias 12 e 13 de dezembro por sugestão da AMAJE e da AMM (Associação Mineira de Municípios) para que prefeitos e lideranças de todo o estado participem de um ato público em Belo Horizonte. Nesses dois dias os secretários e os núcleos decisórios das prefeituras estarão reunidos para estudo e planejamento das ações estratégicas de enfrentamento da crise.
Nos 30 dias de paralisação o expediente nas prefeituras será apenas interno, visando organizar as ações e implementar as decisões tomadas para racionalizar custos e despesas. As atividades educacionais também vão parar, pois coincidem com as férias escolares. Os serviços de saúde e limpeza pública serão mantidos, sem prejuízos à população, além dos casos de urgência e emergência. Também haverá concessão de férias a servidores e possíveis demissões de contratados em função de exigência do Ministério Público para alguns municípios.
Prefeituras da região que decidiram pela paralisação de 30 dias: Angelândia, Capelinha, Veredinha, Turmalina, Minas Novas, José Gonçalves de Minas, Leme do Prado e Chapada do Norte. A AMAJE vai mobilizar outros prefeitos da região para aderirem à paralisação coletiva.

3 comentários:

Anônimo disse...

Enquanto não houver uma reforma tributária distribuindo melhor a arrecadação dos impostos essa situação persistirá. Coisa q/ o governo federal não quer nem ouvir falar pq a maior parte do bolo fica p/ ele. Enquanto q/ as demandas ( saúde, educação e segurança, obras de infraestrutura, mobilidade urbana, etc,. ficam c/ os municípios, pq é lá , onde as pessoas moram. Ninguém mora na União.

Anônimo disse...

Por que não param na ocasião das eleições? Essa é boa, façam-nos acreditar nessa falta de consideração a sociedade e ao povo que os elegeram. Só podia ser aqui onde mais precisamos de resolver tudo em prol de uma cidade próspera, mas deixada ser levada por incapacitação de seus dirigentes.

Anônimo disse...

Os Prefeitos vencem as eleições prometendo fazer até chover, sem se quer saber como são as receitas do Município. Depois que vencem as eleições, para pagar dívidas de campanha, empregam deus e o mundo. Quando vem o mes de dezembro, viram essa choradeira, colocando a culpa nos outros. A culpa é dos Prefeitos, que não sabem gerir o Município, no final do ano a conta não fecha. Porque não começaram essa choradeira no mes de janeiro?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...