quinta-feira, 20 de março de 2014

Minas Novas receberá estação de tratamento de esgoto


O vice-governador Alberto Pinto Coelho, assinou, nesta segunda-feira (17/03), novas ordens de serviço autorizando a Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) a dar início às obras para melhorias e ampliação dos sistemas de abastecimento de água e esgotamento sanitário em mais sete municípios mineiros.

Os recursos somam mais de R$ 20,4 milhões e fazem parte do Programa Água da Gente, lançado, no ano passado, pelo Governo de Minas. O vice-governador Alberto Pinto Coelho afirmou que programas como este estão modificando a realidade de Minas Gerais.

“Estamos vivendo um período da nossa história em que os desafios são muito grandes. Temos que buscar caminhos, ser criativos e, fundamentalmente, exercitar a competência estatal para poder dar respostas às nossas comunidades. Minas Gerais tem dado o exemplo de um trabalho coletivo, de parceria republicana com os municípios mineiros. O Água da Gente é um bom exemplo. Água tratada significa saúde pública”, ressaltou.
As intervenções

Na região Central, serão contempladas as cidades de Congonhas, São Joaquim de Bicas e Igarapé. Para Congonhas, serão liberados R$ 8,94 milhões, para execução da primeira etapa das obras de ampliação e melhorias do sistema de esgotamento sanitário.

Já as cidades de São Joaquim de Bicas e Igarapé receberão investimentos de R$ 231 mil para execução das obras de ampliação do sistema de abastecimento de água dos municípios.

Belo Horizonte receberá recursos de mais de R$ 1,8 milhão. Do montante, R$ 1,44 milhão será destinado para o Caça-Esgoto (programa destinado a identificar e retirar os lançamentos indevidos de esgoto nas redes pluviais e nos cursos d’água) na região do bairro Santa Cruz. O restante, R$ 425 mil, será aplicado em obras de melhorias do sistema de esgotamento sanitário do Cercadinho.

No Sul de Minas, a cidade de Arceburgo receberá R$ 4,5 milhões para a expansão do sistema de esgotamento sanitário, que inclui entre outras ações, a construção da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), estação elevatória e implantação de redes interceptoras.

Minas Novas, no Vale do Jequitinhonha, receberá cerca de R$ 3,2 milhões, dos quais R$ 1,78 milhão será para obras da estação de tratamento de esgoto (ETE). Os outros, R$ 1,34 milhão, também serão destinados para o sistema de esgotamento sanitário da cidade. Já a cidade de Teófilo Otoni receberá investimentos de R$ 1,82 milhão, dos quais R$ 1,31 milhão para a implantação de aproximadamente 1.200 metros de rede interceptora na Avenida Luiz Boali. O restante será aplicado nas obras de complementação da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de Teófilo Otoni.

De acordo com o presidente da Copasa, Ricardo Simões, a empresa está cumprindo o que foi determinado pelo governador Antonio Anastasia, que é melhorar as condições de vida da população. “Por meio do Água da Gente já foram investidos R$ 550 milhões em obras autorizadas e efetivamente iniciadas. Se somarmos os investimentos aprovados em dezembro do ano passado para a parceria público privada do sistema Rio Manso e para a ampliação do sistema de Montes Claros, chegaremos a R$ 1,2 bilhão em recursos investidos em sistemas de água e esgotamento sanitário”, salientou.

O prefeito de Congonhas, José de Freitas Cordeiro, falou em nome dos gestores municipais e agradeceu o apoio do Governo de Minas. “Graças ao empenho do Governo do Estado e da Copasa os municípios mineiros têm recebido grandes investimentos em saneamento básico”, finalizou.

ACONTECEU NO VALE

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...