domingo, 6 de abril de 2014

UFMG anuncia a 15ª Feira de Artesanato do Vale do Jequitinhonha

A tradicional feira de artesanato do Vale do Jequitinhonha que se realiza na primeira quinzena de maio foi anunciada pela UFMG – Universidade Federal de Minas Gerais. A 15ª edição acontecerá no saguão da Reitoria da universidade, no Campus Pampulha, na avenida Antônio Carlos, em Belo Horizonte, entre os dias 5 e 10 de maio de 2014.

Como acontece em todos os anos, o Polo Jequitinhonha da UFMG convida artesãos do Vale, organizados em associações e cooperativas, para exporem suas produções que possui uma diversidade de peças: cerâmica, trançados de palha, panelas de barro, bordados, bonecas, colchas de algodão, esculturas em madeira, entre outros.

O projeto tem o objetivo de divulgar e comercializar os produtos, assim como fortalecer o associativismo na região.

Durante a feira haverá apresentações artísticas, lançamentos de DVDs sobre os mestres artesãos do Vale do Jequitinhonha, rodas de conversa e oficinas.

A Feira é uma realização do projeto Artesanato Cooperativo, do Programa Polo de Integração da UFMG no Vale do Jequitinhonha, da Pró-Reitoria de Extensão da UFMG, e objetiva incentivar a produção artesanal e o fortalecimento do associativismo no Vale.

Este ano o homenageado é Ulisses Mendes, artesão de Itinga – Foto: Divulgação

Homenagem a mestre artesão

Há seis edições a Feira do Artesanato do Vale do Jequitinhonha na UFMG vem homenageando mestres artesãos do Vale. Neste ano, o homenageado é Ulisses Mendes, de Itinga.

Ele é escultor profissional desde os anos 70. O trabalho dele se faz presente em mais de 20 países, como: França, Itália, USA, Inglaterra, Japão, entre outros.

Ulisses Mendes é um dos mestres homenageados por sua importância e representatividade artística.

É considerado o cronista do Jequitinhonha, pois retrata em suas esculturas de argila a vida cotidiana do povo que vive no Vale.

Quando criança aprendeu a atividade ajudando sua mãe. Nesse tempo, modelar o barro era ofício das mulheres, por ter essa condição, sofreu preconceito. Contudo, superou esse obstáculo e hoje é um dos artesãos mais conhecidos do Vale do Jequitinhonha.

Ulisses Mendes gosta de recriar os personagens da região, seus modos de viver, seus costumes, sua cultura, entre outras característica, dedicando-se assim a crítica social.

O personagem sertanejo escolhido é estudado detalhadamente, de depois esculpido na argila, empregando coloração natural (extratos de minerais da região). Então, é colocado ao sol para secar, por no mínimo 10 dias,para perder a umidade. E assim, a peça é queimada no forno a lenha, feito pelo próprio artesão.

Outras informações: http://www.ufmg.br/polodojequitinhonha 


PORTAL ACONTECEU NO VALE

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...