segunda-feira, 26 de maio de 2014

Saiba tudo sobre a venda de Meia Entrada do Capelinhense Ausente


Será realizado em Capelinha/MG, no período de 18 a 22 de junho, mais uma edição do Capelinhense Ausente. Em 2014, o evento é produzido pelo empresário João Welington, respeitado produtor de eventos em Minas Gerais.

Após divulgado a tabela de preços dos ingressos e também de meia entrada, algumas pessoas tem perguntado porque a Meia entrada não vale para os Passaportes ou seja para o pacote promocional com direito a todos os shows com desconto.

A responsabilidade dos ingressos bem como definição de valores e promoções é de responsabilidade da promotora de eventos João Welington, e no caso dos passaportes a organização alega que não está vendendo meia-entrada para passaporte porque o artigo 1º da Lei Federal 12.933 de 2013 garante o benefício somente para ingressos individuais, e o passaporte é uma promoção especial, a lei define obrigatoriedade na meia entrada apenas em ingressos individuais e esta sendo cumprida.

 O que diz a Lei? O texto da Lei 12.933/2013 Veja: Art. 1º – É assegurado aos estudantes o acesso a salas de cinema, cineclubes, teatros, espetáculos musicais e circenses e eventos educativos, esportivos, de lazer e de entretenimento, em todo o território nacional, promovidos por quaisquer entidades e realizados em estabelecimentos públicos ou particulares, mediante pagamento da metade do preço do ingresso efetivamente cobrado do público em geral.

 A lei não garante o benefício somente para os casos onde o ingresso dá acesso a áreas restritas e camarotes, isso está bem claro no Artigo 1º, veja: O benefício previsto no caput não será cumulativo com quaisquer outras promoções e convênios e, também, não se aplica ao valor dos serviços adicionais eventualmente oferecidos em camarotes, áreas e cadeiras especiais.

Criação de uma Lei Municipal poderia mudar a situação futuramente dos passaportes
 A câmara de vereadores está criando um projeto de lei de autoria dos vereadores: Cleuber Luiz, Tadeuzinho e Luciano sobre a readequação da venda de ingressos

Vejo o comentário do vereador Cleuber Luiz no seu facebook, respondendo a uma internauta:

"Esta é a minha fala na integra respondendo questionamento em minha pagina Manhã Sertaneja:
Prezada Ellena;
Comungo com sua indignação tanto é, que encaminhei ofício ao Ministério Publico solicitando orientação. Ocorre que até a presente data, não obtive respostas oficial. No entanto, fiquei sabendo que o Procon T. Otoni aqui esteve e não vislumbrou qualquer irregularidade. Acredito, que por conta de nossa cidade não ter lei municipal que fala do assunto. Assim os idealizadores da festa aproveitam para tirar proveito, da situação. Analisando a lei federal de meia entrada, pude perceber que a mesma fala de meia entrada e não meio pacote. Por isso eles não estão "agindo ilegal", mais estão sendo no minimo "imoral", quando nos remetemos as vendagens dos anos anteriores. Assim Ellena está casa já está criando lei de autoria dos vereadores: Cleuber Luiz, Tadeuzinho e Luciano, para que isso nunca mais ocorra! Aproveito para dizer que não estou de braços cruzados."

Aconteceu no Vale- alterações capelinha.net

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...