segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Familiares e amigos de médico preso protestam em Turmalina

Protesto foi realizado na tarde do último sábado (15). Médico está preso na cadeia pública de Turmalina desde 17 de outubro.

Cerca de 80 pessoas protestaram na tarde de sábado, 15 de novembro, pela liberdade do médico Marco Plínio Câmara Sampaio, que está preso em Turmalina, no Vale do Jequitinhonha, por suspeita de abusos sexuais contra pacientes durante atendimentos no hospital e postos de saúde do município.

Familiares, amigos e conterrâneos do ginecologista, moradores do município de Ataléia, no Vale do Mucuri, viajaram cerca de 300 quilômetros, para pedirem por justiça. Em Turmalina, o grupo se juntou a pacientes e ex-pacientes do médico na Praça da Matriz e em seguida seguiram para a cadeia pública da cidade, onde Marco Plínio está preso desde o dia 17 de outubro.

A mãe do médico, Maria de Fátima, disse durante o movimento que entende as razões que levaram o seu filho a permanecer em Turmalina. “Meu filho me disse que não voltava para a sua terra porque tinha uma dívida com o pessoal de Turmalina. E hoje, vendo essas mulheres e esses pais de família aqui neste momento, eu entendo porque ele disse isso. Meu filho trabalha por amor à medicina, que ele escolheu por amor ao próximo.”, disse emocionada.

Não só a família, mas conterrâneos e amigos participaram do manifesto. “Estamos aqui hoje unidos em um espírito solidário e que eu quero dizer para as autoridades é o seguinte. O Marco Plínio está em cárcere privado, sem julgamento e ele não possui antecedentes criminais”, disse o amigo Alan Kardec Vieira lagos, que também acompanhava o grupo.

O pedido de relaxamento de prisão impetrado pela defesa foi negado pela Juíza da Comarca de Turmalina. Após essa decisão foi protocolado no Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais um pedido de Habeas Corpus, que aguarda por uma decisão. O caso corre em segredo de justiça.
Leia mais sobre o assunto [+]

- Caso do médico preso em Turmalina é debatido pela TV Verdade
- Movimento realizado em Turmalina clama pela liberdade de médico acusado de abusos sexuais
- Polícia Civil prende médico acusado de abusar sexualmente de pacientes em Turmalina
- Pacientes realizam movimento pela liberdade de ginecologista preso em Turmalina
- Juíza nega relaxamento de prisão do ginecologista suspeito de crimes sexuais em Turmalina

Fonte: Aconteceu no Vale

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...