sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Justiça Eleitoral nega pedido de cassação do prefeito Zezinho feito em 2012

Justiça Eleitoral nega pedido de cassação do prefeito Zezinho feito em 2012, pela coligação União para o Progresso de Capelinha, então representada pelo ex prefeito Gelson Cordeiro

A Justiça negou o pedido feito em 2012 pela Coligação “União para o Progresso de Capelinha” de cassação do mandato do prefeito Zezinho da Vitalina. A coligação “União para o Progresso de Capelinha” era formada pelo ex-prefeito Gelson Cordeiro e Helene de Cássia Almeida (Leninha) como vice. A Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE), que recebeu o número 991-80, foi impetrada logo após a proclamação do resultado eleitoral de 2012. Além da perda do registro da candidatura e da diplomação, situação que impediria Zezinho da Vitalina de continuar à frente do Executivo de Capelinha, a ação assinada pelos seus opositores pedia que Zezinho ficasse oito anos inelegível, isto é, sem condições de se candidatar, além de multa, por considerar que as ações de Pedro e Zezinho durante a campanha eleitoral implicavam em abuso de poder econômico e captação ilícita de apoios.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...