sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

Vereador tranca prédio da Câmara e impede eleição de nova mesa diretora em Virgem da Lapa


A sessão para eleger a nova direção da Câmara estava marcada para o dia 16 de dezembro, mas foi adiada para esta quinta-feira (1º). Vereadores aguardam decisão judicial para realizar a votação.

Como já era previsível, a eleição da mesa diretora da Câmara de Virgem da Lapa, no Vale do Jequitinhonha, não aconteceu nesta quinta-feira (1º) e uma nova eleição está marcada para o dia 26 de janeiro.

A votação para renovação da mesa diretora estava prevista para o dia 16 de dezembro e acabou sendo transferida para ontem. Na prática, o segundo adiamento reforça o clima de tensão que predomina no meio político do município.

A disputa pela presidência da casa se transformou em uma guerra jurídica e de poder, entre os vereadores Carlos Lacerda Jardim (PMDB), o Lacerda, e o atual presidente, Antonio Fonseca de Oliveira, o Tonhão. “A eleição seria nesta quinta-feira (1). Quando chegamos para votar, encontramos o prédio da Câmara fechado.”, denuncia o vereador Carlos Lacerda.

“O atual presidente, Antonio Oliveira, está realizando manobras para se manter no poder e o adiamento da eleição visa a compra de votos para derrotar minha candidatura. Temos provas disso.”, afirma Lacerda.

Foram protocoladas duas candidaturas: a do vereador Lacerda e a do vereador Cleuver Geraldo Prates Murta (PDT), o Lote do Esporte, apoiado pelo atual presidente. “Antes da eleição fui informado que a minha candidatura havia sido cassada pelo próprio presidente da Casa. Entrei com mandado de segurança e obtive uma liminar para continuar na disputa.”, informou o vereador Lacerda.

Segundo ele, o vereador Antonio Oliveira não tem mais prerrogativas como presidente da Câmara. “O regimento interno é claro. Após o dia 1º de janeiro, não havendo eleição para renovar a mesa diretora, o vereador mais votado, assume a presidência.”, diz Lacerda.

Ouvido pela reportagem, o vereador Antonio Oliveira (Tonhão) disse que quer evitar tumulto envolvendo a disputa pela presidência. “Por enquanto está mantida a data de 26 de janeiro para a eleição. De qualquer forma, estamos aguardando uma decisão judicial sobre o caso.”, disse ele.

O mandato de presidente da Câmara é de dois anos. O salário de um vereador do município de Virgem da Lapa, que possui cerca de 14 mil habitantes é de R$ 4.200 reais. A Câmara Municipal de Virgem da Lapa possui 9 vereadores.

(Gazeta de Araçuaí)

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...