domingo, 17 de abril de 2016

Operação Êxodo, da Polícia Civil, prende 10 pessoas em Itamarandiba


Dez pessoas foram presas nesta sexta-feira (15) durante a Operação Êxodo, da Polícia Civil em Capelinha e Itamarandiba no Vale do Jequitinhonha.

A Polícia Civil em Itamarandiba, no Vale do Jequitinhonha, desencadeou nos dias 14 e 15 de abril de 2016 a 4ª Fase da Operação Êxodo. A corporação investiga a organização criminosa liderada por Paulo R.S.S, que foi preso em flagrante no dia 03/02/16. Na ocasião foram apreendidos R$ 9.000,00 em dinheiro, um veículo, uma pistola calibre .380 com numeração e marca suprimida, treze munições calibre .380, uma carabina calibre .38 Rossi, treze munições calibre .38, três munições calibre .32, três munições calibre .22, uma munição calibre .36, um revólver calibre .38 Taurus, vinte e cinco munições calibre .38, “toucas ninjas” e rádios comunicadores.
Na 2ª Fase, ainda em Itamarandiba, no dia em 05/02/2016, em cumprimento a mandado de busca e apreensão foram arrecadados na residência de Juliano F.J, vinte e nove pinos contendo cocaína e R$ 455,00 em notas e moedas. No dia 29/02/16 desencadeou-se a 3ª fase da Operação Êxodo com o cumprimento de mandado de prisão preventiva de Juliano F.J.
A 4ª fase iniciou-se no dia 14/04/16, quinta-feira, com a prisão em flagrante de Ana C.C que transportava nove tabletes de maconha, pesando aproximadamente 4,5 kg e da prisão de Robson F.R, que se encontrou com a mulher para receber a droga. Nesta data de 15/04/16, sexta-feira, foram mobilizados quarenta policiais civis das Delegacias Regionais de Capelinha, Curvelo e Diamantina para a cidade de Itamarandiba, onde foram cumpridos oito mandados de prisão expedidos em desfavor de Paulo R.S.S (que já se encontrava preso), Yara K.S.F (companheira de Paulo), Ailton V.S, Wesley R.L.O, David A.M, Cleiton M.S, Reginaldo O.M e Cléber L.F, foram cumpridos também diversos mandados de busca e apreensão que culminaram na arrecadação de um revólver .32 e munições do mesmo calibre.
De acordo com a Polícia Civil de Itamarandiba, a organização criminosa era liderada por Paulo R.S.S, que mesmo preso na Cadeia de Itamarandiba, planejou vários roubos ocorridos na cidade, emitindo ordens para os demais integrantes incluindo adolescentes que estão em cumprimento de medida socioeducativa de internação. A PC também afirma que a facção criminosa pretendia ainda cometer roubos a agências bancárias e carros fortes, sequestro de empresários e atentados contra policiais da cidade.
Os integrantes da organização criminosa serão indiciados por crimes de tráfico de drogas, roubo circunstanciado, porte e comércio de armas de fogo, associação criminosa e corrupção de menores, cujas penas podem ultrapassar 30 anos de prisão. Todos os presos, após o interrogatório, foram recolhidos em diferentes estabelecimentos prisionais do estado por questões de segurança.
A 4ª Fase da Operação Êxodo contou com 40 Policiais Civis das Delegacias Regionais de Capelinha, Curvelo, Diamantina e Guanhães.
Aconteceu no Vale

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...