quinta-feira, 23 de junho de 2016

Polícia registra princípio de motim na Cadeia Pública de Itamarandiba

Um princípio de motim foi registrado na noite dessa quarta-feira, 22 de junho, na Cadeia Pública de Itamarandiba, no Vale do Jequitinhonha. Segundo informações da Polícia local, a revolta da população carcerária foi motivada devido à superlotação da unidade prisional e ao fato dos detentos estarem privados de algumas regalias. Um investigador da Polícia Civil e um cabo da Polícia Militar (PM) foram ameaçados de morte.
De acordo com a ocorrência policial, 102 pessoas estão presas na Cadeia Pública de Itamarandiba. Conforme a Polícia Civil, visitas e banho de sol foram suspensos em virtude da negativa da PM em fazer a vigilância. Estas circunstâncias deixaram os detentos revoltados e alguns iniciaram o motim por volta das 21h15 de ontem.
Alaércio Pires, de 31 anos, Renato de Cássia Meira, de 31 anos, Flávio Alves de Souza, de 34 anos, e Célio da Silva, de 36 anos, são suspeitos de agredirem fisicamente o companheiro de sela José Antônio Gomes, de 49 anos. Eles também são apontados como autores de ameaça de morte contra o investigador W.V.F.L, de 30 anos, e o SD PM D.B.A.
Ainda segundo a Polícia Civil, os suspeitos provocaram pequenos danos à estrutura da cela, suficientes para provocar queda da energia elétrica, que foi restabelecida na manhã desta quinta-feira (23/6). O detento que sofreu lesões corporais recebeu atendimento médico e foi transferido de cela.
Aconteceu no vale

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...